sexta-feira, 20 de julho de 2012

Um Poeta Lírico


            Um Poeta Lírico


Este período de glória foi breve, mas suficiente para o pôr em evidência; a sua palavra colorida, poética recamada de imagens engenhosas e lustrosas, encantou Atenas: tinha o segredo de florir, como ele dizia, os terrenos mais áridos; de uma discussão de imposto ou de viação fazia saltar éclogas de Teócrito. Em Atenas este talento leva ao poder: Korriscosso era indicado para gerir uma alta administração do Estado: o Ministério, porém, e com ele a maioria de que Korriscosso era o tenor querido, caíram, sumiram-se, sem lógica constitucional, num destes súbitos desabamentos políticos tão comuns na Grécia, em que os governos se aluem, como as casas em Atenas – sem motivo. Falta de base, decrepitude de materiais e de individualidades… Tudo tende para o pó num solo de ruínas…
        Nova lacuna, mergulho obscuro na história de Korriscosso…

       

          Obras de Eça de Queiroz
          CONTOS
          Editora Livros do Brasil
          Lisboa – Fevereiro de 2011


9 comentários:

  1. A amizade é o convívio do dia-a-dia.
    Estar juntas nos momentos felizes e nas horas
    difíceis
    compartilhar o sofrimento
    um do outro( outra) dividir momentos de felicidade.
    È a cumplicidade é compriender e acima de tudo
    confortar quando algum de nossos amigos(AMIGAS)
    precisam de uma unica palavra de carinho para fazer seus dias melhores.
    Não podemos chamar de amigo (A) aquele que sem motivos
    se afasta de nós quando mais precisamos de
    uma palavra de carinho .
    Um feliz Dia do amigo .
    Obrigada por um dia ter colocado mu nome
    na sua lista de amigos(AS).
    Que seu final de semana seja feliz
    sua amiga para sempre,Evanir.
    FELIZ DIA DO AMIGO.
    Evanir..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua mensagem soube-me muito bem. Tenha uma vida plena de boas amizades e de constantes manifestações da presença de amigos.
      Um beijinho para a minha nova amiga Evanir.

      Eliminar
  2. Amigo Zé Maria.
    Não li "Um Poeta Lírico" do Eça, mas dei uma espreitadela na Wikipedia e fiquei muito impressionada com o pobre destino do poeta Korriscosso...
    A decrépitude de certas individualidades Gregas, pelos vistos mantém-se!

    Beijinhos.:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Tudo tende para o pó num solo de ruinas." Eça de Queirós morreu em 1900 - não chegou a entrar no Séc. XX, portanto.
      Parece que a decrepitude grega é conhecida há séculos; sá a nossa sociedade sem memória tem de aprender sempre tudo de novo, a bater com cabeça na parede! Nos próximos dias, como tudo leva a crer, a Grécia deixará de ter quem lhe empreste dinheiro e uma verdadeiramente nova e horrivel face da crise será conhecida. As ondas chegarão cá, já um pouco esbatidas. Os destrços chegam mais tarde.
      Beijinhos.

      Eliminar
  3. Singularidades de uma rapariga loura. Deu-me vontade de reler. :)

    ResponderEliminar
  4. (...é que eu gosto de começar pelo princípio)
    :))
    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Não há desculpas pelo facto de, eventualmente, alguém não possuir a obra:

    http://dl.dropbox.com/u/78525181/Contos.pdf

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És levado da breca! Nunca pensei que o livro estivesse assim disponível!
      Abraço.

      Eliminar
    2. Não me consigo conformar. Além de se saber praticamente tudo sobre aquilo com que poderemos contar, essa sabedoria está escrita e ainda por cima disponível!!!
      Os defeitos da Grécia e dos gregos estão todos identificados e descritos na literatura, os nossos também... é o destino com certeza!
      Abraço

      Eliminar